Blog Unicamp Ano 50



Unicamp mantém posição no QS BRICS

20/07/2016 - atualizado em 20/07/2016

A Unicamp permanece em 12º lugar no ranking de universidades dos BRICS – bloco das chamadas “economias emergentes”, formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – elaborado pela consultoria internacional Quacquarelli Symonds (QS). A USP, que era a nona na edição de 2015 do ranking, caiu para a décima posição, mas permanece como a brasileira mais bem classificada.

As 50 primeiras posições da lista são dominadas pela China, com mais de 20 instituições. Ao todo, sete universidades brasileiras aparecem entre as 50 melhores; na listagem de 2015, eram nove as representantes brasileiras nessa faixa.

A QS elabora seu ranking específico para os BRICS desde 2013. A classificação leva em conta reputação acadêmica (30% da nota), reputação dos egressos no mercado de trabalho (20%), taxa de professor por aluno (20%), taxa do corpo docente com doutorado (10%), produtividade acadêmica (10%), citações por artigo (5%), parcela de professores estrangeiros (2,5%) e parcela de alunos estrangeiros (2,5%).

O coordenador-geral da Unicamp, pofessor Alvaro Crósta, saudou o resultado. "O ranking QS BRICS de 2016 consolida a posição da Unicamp entre as mais destacadas universidades desse conjunto de países em desenvolvimento, o que é motivo de grande satisfação e orgulho, neste momento em que celebramos os 50 anos da nossa universidade", disse. Mas Crósta complementou seu comentário com um alerta: "Ao mesmo tempo, o ranking mostra a presença crescente de universidades chinesas nas posições superiores, graças à sólida política de apoio governamental de longo prazo e aos fortes investimentos que elas têm recebido. Esse cenário contrasta fortemente com o quadro atual vivido pelas universidades públicas brasileiras e, em particular, as paulistas", advertiu. "Considerando a natureza fortemente competitiva e dinâmica das avaliações feitas pelos rankings acadêmicos, e persistindo essa situação financeira crítica, poderemos vir a ter impactos significativos nos resultados das avaliações futuras".


Fonte: Portal da Unicamp

Leia mais




Comentários

comments powered by Disqus

Voltar