Blog Unicamp Ano 50



Rumo aos 50 anos da Unicamp

Unicamp define programação para comemorar seus 50 anos. Atividades serão realizadas ao longo de um ano e contemplarão os campos científico, acadêmico, cultural e artístico

30/09/2015 - atualizado em 29/03/2016
A professora Ítala D'Ottaviano, presidente da comissão responsável pela organização dos eventos comemorativos: Tivemos o cuidado de definir uma programação qualificada e abrangente que pudesse retratar a história da Universidade e, também, delinear o seu futuro". (Foto: Antônio Scarpinetti)

A Unicamp dará início nos próximos dias 30 de setembro e 5 de outubro a uma série de celebrações pelo seu cinquentenário, que será completado em 5 de outubro de 2016. A primeira atividade, que terá caráter de pré-abertura da programação, será a encenação da ópera Don Giovanni, de autoria de Wolfgang Amadeus Mozart, no Theatro Municipal de Paulínia. A peça, concebida como ópera-escola, contará com a participação da Orquestra Sinfônica da Universidade e de um coro formado por estudantes do curso de Música do Instituto de Artes (IA).

A abertura oficial das comemorações pelos 50 anos da instituição, que se estenderão por 12 meses, ocorrerá no dia 5 de outubro. Após uma solenidade presidida pelo reitor José Tadeu Jorge, no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), haverá a apresentação do espetáculo músico-teatral intitulado Concertato, que reunirá a Orquestra Sinfônica da Unicamp e os atores do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais (Lume).

Em seguida, será inaugurada no salão de entrada do auditório uma exposição histórica que exibirá diversos documentos sobre a fundação e a trajetória da Universidade. Uma mostra mais ampla a ser inaugurada em março de 2015, em espaço da Biblioteca Central, será posteriormente levada a locais fora da instituição.


De acordo com a professora Ítala Maria Loffredo D’Ottaviano, presidente da comissão responsável pela organização dos eventos comemorativos dos 50 anos da Unicamp, a exposição dará início, por sua vez, ao projeto Descobertas, coordenado pelo professor Jônatas Manzolli, cuja proposta é criar uma peça musical a partir das interações registradas entre os visitantes e os elementos da mostra.

“Tivemos o cuidado de definir uma programação qualificada e abrangente que pudesse retratar a história da Universidade e, também, delinear o seu futuro. Outra preocupação foi propor atividades que pudessem estreitar ainda mais as relações da instituição com as comunidades interna e externa”, explica. Na entrevista que segue, a docente apresenta um painel sobre as ações que marcarão os 50 anos da Unicamp.


Jornal da Unicamp - Como serão comemorados os 50 anos da Unicamp?

Ítala D’Ottaviano - Nós teremos um ano inteiro de atividades para marcar o cinquentenário. A abertura oficial da programação ocorrerá no dia 5 de outubro próximo, em uma solenidade presidida pelo reitor José Tadeu Jorge, no auditório da Faculdade de Ciências Médicas. A atividade contará com a presença da comunidade universitária, de convidados e de personagens que ajudaram a construir a história da Universidade. Nesse dia, haverá a apresentação de um espetáculo músico-teatral intitulado Concertato, que reunirá a Orquestra Sinfônica da Unicamp.

No mesmo dia, teremos a abertura de uma exposição de documentos históricos da Unicamp, que ficará no local por um determinado período e depois será levada, de forma ampliada, para a Biblioteca Central, para os outros campi e também para espaços fora da instituição. Essa mostra, diga-se, deflagrará um projeto multimídia coordenado pelo professor Jônatas Manzolli, denominado Descobertas. A proposta é que os visitantes interajam com os elementos da exposição, por meio de um processo que será memorizado por computadores. Toda essa memorização dará origem a uma peça musical, que será lançada em um evento marcado para junho de 2016.


Jornal da Unicamp - Há um evento agendado para uma data anterior à da cerimônia oficial de abertura das comemorações, não?

Ítala D’Ottaviano - Sim, temos um evento que fará a pré-abertura da programação. Trata-se da primeira ópera produzida pela Unicamp. A peça escolhida é a Don Giovanni, de Mozart, uma das mais importantes do gênero. Esta ópera-escola, como é classificada, reunirá a Orquestra Sinfônica da Unicamp e atores do Lume. Ela será apresentada nos dias 30 de setembro e 1º de outubro no Theatro Municipal de Paulínia, com entrada franca. Após a pré-abertura e a abertura oficial das celebrações, haverá o lançamento, em 7 de outubro, dia internacional do cinema, do filme-escola O Crime da Cabra, que também foi produzido pela Universidade. Esse lançamento ocorrerá no Cinemark do Shopping Iguatemi. O filme foi dirigido pela professora Ariane Porto, do Instituto de Artes, e contou com a participação especial dos atores Lima Duarte, Arlete Salles e Laura Cardoso e também do chef de cozinha Claude Troisgos.


Jornal da Unicamp - A Unicamp também lançará uma série de 50 livros para comemorar seus 50 anos. Que obras são essas? Ítala D’Ottaviano - Sim, será uma série especial batizada de Unicamp Ano 50, produzida pela Editora da Unicamp. Na cerimônia de abertura, no dia 5 de outubro, serão lançados cinco desses 50 títulos. Os demais serão lançados ao longo do ano comemorativo. Nessa série, a ênfase é para livros que tenham relação com a história da Universidade. Um deles, por exemplo, conta a trajetória do Departamento de Enfermagem, que recentemente foi elevado à condição de faculdade. Outro título conta a história da Química no Brasil. Este foi escrito ao longo de muitos anos pelo professor Carlos Alberto Filgueiras, da Universidade Federal de Minas Gerais, que é membro do Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência da Unicamp. Também lançaremos um volume especial sobre a história da Unicamp. A série abrangerá temas distribuídos por todas as áreas do conhecimento.


Jornal da Unicamp - Além da ópera e do filme produzidos pela Unicamp, que outras atividades artísticas e culturais marcarão as comemorações do cinquentenário?

Ítala D’Ottaviano - Nós promoveremos durante o ano comemorativo uma série de 30 concertos especiais da Orquestra Sinfônica da Unicamp. E o mesmo número de apresentações do coral Zíper na Boca, que completará 30 anos em outubro próximo. Os espetáculos ocorrerão tanto na Unicamp quanto em espaços externos à Universidade. Teremos apresentações em Piracicaba, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, e em Limeira, cujas negociações estão em andamento. Durante o período de comemoração pelos 50 anos, desenvolveremos o Projeto Transmídia Maestro Carlos Gomes, para homenagear o compositor campineiro. O projeto é composto por uma ópera inédita sobre a vida de Carlos Gomes, um longa-metragem para cinema e uma minissérie televisiva.


Jornal da Unicamp - Quais eventos serão realizados nos campos científico e acadêmico?

Ítala D’Ottaviano - Teremos dois eventos nesse sentido, ambos muito importantes. O primeiro deles, batizado de Colóquios Unicamp Ano 50 – de professor para professor, será composto por nove conferências, a serem realizadas ao longo do ano. Estas serão ministradas, aos sábados, no Centro de Convenções, por docentes da Unicamp de reconhecido destaque em suas áreas de atuação. As conferências serão destinadas a professores do ensino fundamental e médio das redes públicas de ensino de Campinas, Limeira e Piracicaba. Serão abordados temas relevantes da filosofia, arte, cultura, educação, saúde etc. A conferência de abertura será feita pelo reitor José Tadeu Jorge, no dia 24 de outubro, que falará sobre Universidade e Ensino. Os interessados em participar deverão fazer inscrição por meio do nosso site [www.50anos.unicamp.br].

O outro evento é chamado Perspectivas Unicamp 50 anos- Da Universidade para a Sociedade. A proposta, nesse caso, é lançar o olhar para o futuro, o futuro da Unicamp inclusive. A iniciativa será voltada à comunidade acadêmica em geral. Serão 11 eventos, constituídos por 19 mesas-redondas. Especialistas da Unicamp e de universidades brasileiras e estrangeiras discutirão temas relacionados à geopolítica, habitação, mobilidade urbana, economia brasileira e internacional, educação, inovação tecnológica, arte, ciência e cultura. O primeiro evento correrá dia 8 de outubro, no Centro de Convenções. Queremos mostrar, com este projeto, que a Unicamp pretende manter o protagonismo nas discussões e propostas sobre assuntos relevantes para a sociedade.


Jornal da Unicamp - Que outras iniciativas merecem destaque?

Ítala D’Ottaviano - Bem, temos várias outras iniciativas importantes. Os Correios, por exemplo, lançarão um selo comemorativo pelos 50 anos da Universidade. Também teremos eventos que estão sendo organizados diretamente pelas unidades de ensino e pesquisa, centros, núcleos e órgãos da Universidade. Estas serão incorporadas à programação oficial dos 50 anos e serão divulgadas no site. De toda forma, eu destaco algumas das ações já definidas. Uma delas é a Feira Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que ocorrerá em outubro na Unicamp, conjuntamente com a Feira Municipal de Ciência e Tecnologia, organizada pela Prefeitura. Em 2016, a Universidade realizará uma Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação própria, que contará com a participação das unidades de ensino e pesquisa, centros e núcleos interdisciplinares de pesquisa.

Também em outubro próximo teremos na Unicamp a reunião dos pró-reitores de extensão das universidades que compõem o Grupo Montevideo, organizada pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários [Preac]. Outro destaque é para o Simpósio de Profissionais da Unicamp [Simtec], que ocorrerá em setembro de 2016. Trata-se de um evento organizado pelos funcionários da Universidade, integrantes das diversas carreiras, com o intuito de proporcionar aos profissionais da instituição a oportunidade de divulgarem suas experiências, bem como seus potenciais. Haverá uma série de premiações, homenagens e títulos a serem outorgados pela Universidade.


Jornal da Unicamp - Algo no campo da internacionalização?

Ítala D’Ottaviano - Claro, essa é uma área de extrema importância para a Unicamp. Fomos procurados pelas universidades de Brunel e Bath, ambas do Reino Unido, que estão juntamente com a Unicamp na relação das melhores escolas superiores do mundo com menos de 50 anos. Vamos promover eventos em conjunto com cada uma delas, tanto aqui quanto na Inglaterra. Isso deverá ocorrer em novembro próximo e no início de 2016. Além disso, existe a possibilidade de promovermos um evento maior, reunindo as oito universidades com menos de 50 anos que completarão igualmente o cinquentenário em 2016. A ideia é que isso ocorra aqui na Unicamp em 2016. O objetivo é aprofundar a cooperação entre as instituições e discutir estratégias para que elas avancem em seus projetos ao longo dos próximos 50 anos.


Jornal da Unicamp - Já está definido que evento encerrará o ano de comemorações?

Ítala D’Ottaviano - Estamos definindo. Esse evento será realizado no dia 5 de outubro de 2016, data em que a Unicamp completa 50 anos. Haverá uma sessão solene do Conselho Universitário, seguida de uma atividade acadêmica e de uma atividade artística. Os detalhes serão acertados nas próximas semanas. É importante destacar que a Universidade está obtendo patrocínios para a realização dos eventos que marcarão o seu cinquentenário.

Jornal da Unicamp

Fonte: Jornal da Unicamp

Leia mais




Comentários

comments powered by Disqus

Voltar