Blog Unicamp Ano 50



Da universidade para a sociedade. “Perspectivas Unicamp 50 anos” começa na quinta-feira (8)

O professor do Instituto de Economia (IE) da Unicamp Wilson Cano é responsável por 12 mesas redondas do “Perspectivas Unicamp 50 anos"

05/10/2015 - atualizado em 29/03/2016
O professor Wilson Cano, coordenador da série "Perspectivas Unicamp 50 Anos" (foto: Antônio Scarpinetti)

A geopolítica mundial e a crise do capitalismo internacional estarão no foco das atenções na próxima quinta-feira (8), quando a Unicamp dará início ao ciclo de debates intitulado “Perspectivas Unicamp 50 anos”. A programação faz parte de uma série de 19 mesas redondas programadas para acontecer durante as comemorações do Jubileu de Ouro da universidade, e se estenderá até setembro do próximo ano, no Centro de Convenções. Veja programação completa.

O professor do Instituto de Economia (IE) da Unicamp Wilson Cano é responsável por 12 mesas redondas do “Perspectivas Unicamp 50 anos, e explica que as discussões previstas para a programação estarão centradas nas áreas de política, economia e políticas sociais, e abordarão temas como as atuais crises econômica, hídrica e energética, pelas quais o país vem passando.

“Todo mundo tem medo da falta d’água, da crise econômica e da crise política. Nós começaremos com duas mesas internacionais, uma que discutirá os conflitos e interesses políticos das grandes potências (e o que sobra pra nós), e outra que analisará os desdobramentos da crise econômica internacional”, disse.

Para Cano, as mesas do “Perspectivas Unicamp 50 anos” também oferecerão uma leitura crítica da realidade, livre da pressão corporativista dos grandes veículos de comunicação. “Uma coisa é você assistir um programa de TV, cuja opinião do apresentador é balizada pelas grandes empresas de comunicação, outra coisa é você participar de uma mesa redonda e ter a certeza de que a opinião do palestrante pertence a ele mesmo. Ninguém ali é dono da mesa, ou comprou a mesa. São convidados respeitados, com diferentes posições no cenário internacional”, afirmou.

No dia 8, das 9 às 12h, a mesa redonda “Geopolítica Mundial: que novos caminhos teremos?” será coordenada pelo cientista político Sebastião Velazco e Cruz, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp, e terá a participação do economista Juan Arturo Guillén Romo, da Universidade Autônoma Metropolitana (México); do Historiador e ensaísta político Perry Anderson, da Universidade da Califórnia (Estados Unidos); e do diplomata Samuel Pinheiro Guimarães, do Instituto Rio Branco (Brasil).

Das, 14 às 18 horas, ocorrerá a mesa “Crise do capitalismo internacional: reestruturação ou nova desordem?”, sob a coordenação do economista Luís Gonzaga M. Beluzzo, do Instituto de Economia (IE) da Unicamp. São convidados para o debate, os economistas: Jan Kregel, do Instituto Levy Economics, da Universidade do Texas (Estados Unidos); Pierre Salama, da Universidade de Paris (França); e Riccardo Bellofiore, da Universidade de Bergamo (Itália).

Veja a programação da série "Perspectivas Unicamp 50 Anos".

Leia mais




Comentários

comments powered by Disqus

Voltar