Blog Unicamp Ano 50



Solistas da Sinfônica da Unicamp realizam concerto especial no Teatro Vitória, em Limeira

Apresentação acontece no dia 20 de maio, com entrada gratuita

13/05/2016 - atualizado em 13/05/2016

A combinação virtuosística das cordas e arcos nos concertos para violino de J. S. Bach (1685-1750) é o destaque na apresentação especial da Orquestra Sinfônica da Unicamp (OSU), em Limeira, no Teatro Vitória, comemorativa aos 50 anos da Unicamp. O concerto, sob a regência de Artur Huf, que também atua como solista em três obras, acontece no dia 20 de maio e integra o projeto Identidade, Música e Arquitetura, realizado em parceria com o Instituto dos Arquitetos do Brasil. A entrada é gratuita.

O repertório reúne o Quinteto de Câmara da OSU formado pelos solistas Ivenise Nitchepurenko e Everton Amorim (violinos), José Eduardo D´Almeida (viola), Lara Z. Monteiro (violoncelo) e Walter Valentini (contrabaixo). A regente titular da OSU, Cinthia Alireti, também integra o grupo como cravista.

O repertório traz ainda algumas particularidades. Segundo o violinista e regente Artur Huf, apesar da grande importância dos concertos BWV 1041 e BWV no repertório violinístico, sua popularidade é relativamente recente. "Somente por volta de 1850, 100 anos após a morte de J. S. Bach, é que aparecem as primeiras versões impressas. Ele próprio era um excelente instrumentista e este conhecimento prático é perceptível em cada uma de suas notas na partitura. Não há razões para supor-se que eles tenham sido escritos como um par. Entretanto, de certa maneira eles se complementam magnificamente um ao outro".

Quanto ao concerto BWV 1056R, trata-se de uma obra "muito conhecida pela sua versão para cravo em fá menor. Na sua forma original, ele pode estar entre os primeiros concertos escritos por Bach no seu período em Köthen (1717-1723). Seu charmoso segundo movimento, Bach o utilizou como uma introdução na sua Cantata nº 156", destaca o músico.

Solistas

Ivenise Nitchepurenko, violino
Formada pela UNESP no curso de Bacharelado em Instrumento (violino), integrou diversas orquestras paulistas, como Orquestra Acadêmica da Unesp (spalla), Orquestra Sinfônica de Santo André (1° violino), Orquestra Sinfônica de Piracicaba (concertino), entre outras. Integra o grupo "Oficina de Cordas" (Campinas) e é spalla e coordenadora pedagógica da Orquestra Sinfônica de Rio Claro. Foi aprovada com primeira colocação no concurso para vaga de violinista da Orquestra Sinfônica da Unicamp.

Everton Amorim, violino
Bacharel e mestrando em Música pela Universidade de São Paulo, desenvolve pesquisa na área de Performance com enfoque na obra do compositor ítalo-brasileiro Glauco Velásquez. A convite da Hochschule fur Musik Karlsruhe, apresentou concertos de música de câmara brasileira no Brasil e na Alemanha. Atuou como solista junto à Orquestra de Câmara da Universidade de São Paulo - OCAM, e como solista, recitalista e professor em três edições do Festival de Música de Prados-MG. É membro da Orquestra Sinfônica da Unicamp desde 2016.

José Eduardo D'Almeida, viola
Iniciou seus estudos no Conservatório de Tatuí e teve entre seus professores Bela Mori e Paulo Bosísio. Formou-se pela Faculdade Santa Marcelina onde também foi professor de viola. Foi primeira viola da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas de 1981 a 2014. Atualmente é primeira viola da Orquestra Sinfônica da Unicamp e integrante do Quarteto D'Arcos.

Lara Ziggiatti Monteiro, violoncelo
Primeiro violoncelo da Orquestra Municipal de Campinas e da Orquestra Sinfônica da Unicamp. Formada em piano e violoncelo pelo Conservatório Carlos Gomes de Campinas e bacharel em violoncelo pela Unicamp, na classe do violoncelista Antônio Lauro Del Claro. Realiza um trabalho de aperfeiçoamento sob orientação do violoncelista Alceu Reis. Foi fundadora do Quarteto D´Arcos, com o qual participou de vários masterclasses no Brasil e no exterior. Com o mesmo quarteto, foi detentora do Prêmio Rotary Internacional e do primeiro lugar nos Concursos de Música de Câmera da Faculdade Santa Marcelina e da Escola de Música de Araçatuba, tendo participado de concertos no México , Argentina e Estados Unidos.

Walter Valentini, contrabaixo
Iniciou estudos de contrabaixo na escola Ernst Mahle Piracicaba, com o professor Sandor olnar. Bacharel pela Unicamp, em contrabaixo, com Paulo Pugliesi. Mestre pela Baylor University, com Chris Buddo. Estudou também com Valeria Poles e Volkan Orhon (Universidade de Iowa).

Cinthia Alireti, cravo
Após finalizar seus estudos em composição musical na Universidade de São Paulo, se especializou em regência coral e orquestral assim como música antiga, durante os cursos de mestrado e doutorado em música na Universidade de Indiana (Bloomington) nos Estados Unidos. A partir daí, teve a oportunidade de aperfeiçoar-se e trabalhar com grandes maestros e nomes da música antiga e contemporânea, entre eles, Mark Minkowski, Ton Koopman, Mr. John Poole, Roberto Paternostro, Rodolfo Fischer, Juan Pablo Isquierdo, John Nelson, Carmen Tellez, John Harrington, Imre Palló, and Thomas Baldner. Em 2009, mudou para Europa, onde estendeu sua pesquisa sobre edições críticas de música barroca na Universidade Paris IV (Sorbonne) e na Universität des Saarlandes (Alemanha), paralelamente a suas atuações como regente e cravista. Cinthia Alireti é regente e codiretora artística da Orquestra Sinfônica da Unicamp.

Artur Huf, regência e violino
Natural de Santa Catarina, iniciou seus estudos com Afonso Krieger, continuando com Reinhold Sigwalt, Jacob Streithorst, Berenice Liedke, Moacir Del Picchia, Alberto Jaffé, Chaim Taub (Israel), Nicolas Chumachenko (Alemanha), Cecília Guida (Argentina - Brasil), Paulo Bosisio (Brasil) e Cláudio Cruz (Brasil). Na Unicamp, cursou a faculdade de Regência. Foi maestro Assistente da Sinfônica de Campinas em 2003 e 2004, e da Sinfônica de Ribeirão Preto em 2006. Em 2005 funda a Filarmônica Brasileira, da qual é Maestro Titular e Diretor Artístico, com a qual realizou turnês no estado se São Paulo em 2007, 2008 e 2013. É spalla da Sinfônica de Campinas desde 2001, e da Sinfônica da Unicamp desde 1998. Em sua carreira destaca-se ainda o trabalho com o Quarteto D'Arcos, com o qual ganhou vários prêmios, gravou um CD da obra camerística de Carlos Gomes, e realizou turnês na Argentina (1997), México e Estados Unidos. Em 2010, funda o grupo ArsBrasil, com o qual lança o álbum triplo "Henrique Oswald – Música de Câmara", sob patrocínio da Petrobrás, realizando no mesmo ano a primeira turnê brasileira do grupo. Entre 2012 e 2014 foi diretor artístico e maestro da Orquestra Jovem de Paulínia.

Programa

J.S.Bach - Concerto em Lá menor para violino, cordas e baixo contínuo (BWV 1041)

J.S.Bach - Concerto em Mi maior para violino, cordas e baixo contínuo (BWV 1042)

J.S.Bach - Concerto em Sol menor para violino, cordas e baixo contínuo (BWV 1056R)


Serviço
Solistas da Sinfônica da Unicamp
Concerto em comemoração aos 50 anos da Unicamp
Quando: 20 de maio (sexta-feira), 20h
Onde: Teatro Vitória
Endereço: Praça Toledo de Barros, s/n, Centro - Limeira/SP)
Entrada gratuita
Os ingressos estarão disponíveis para retirada a partir das 19h00 na secretária do teatro.

Leia mais




Comentários

comments powered by Disqus

Voltar