Programação



Colóquios

A água na cidade saudável, salubre e sustentável - Profa. Emilia Wanda Rutkowski


A busca por qualidade de vida urbana define a cidade e as águas doces são uma parte primordial desse processo. Seu papel é ambíguo: enquanto fluido é vista, de um lado, como o veículo promotor da saúde, quando usada para suprir as necessidades básicas dos cidadãos, mas também, o veículo condutor de doenças, ao transportar dejetos e resíduos de toda sorte. Na cidade salubre, as águas contribuem para a saúde de seus habitantes, para tanto um conjunto de soluções de cunho técnico redesenha o espaço. A reorganização induziria o bem-estar sem a necessidade de estabelecer parcerias com a sociedade. Assim, como uma via de mão dupla, a política das águas doces contribui para o caos urbano e o caos urbano agrava a questão das águas urbanizadas. Na perspectiva da Organização Mundial de Saúde, a cidade saudável garante acesso à cidadania. Como direito humano fundamental, as águas demandam uma visão integradora e holística de suas funções — “como elemento vital para a sobrevivência da biodiversidade e das sociedades; como recurso vital para o desenvolvimento de diversas atividades econômicas; como recurso natural, que por seu caráter limitado adquire valor econômico; e, como recurso ambiental, enquanto patrimônio comum que a sociedade deve usar, preservar e conservar, realçando os aspectos culturais e espirituais envolvidos”. Entretanto, o que é renovável passa a ser escasso. A cidade sustentável preconiza uso eficiente, sem desperdícios de recursos, principalmente os naturais, e almeja se reconstruir verde. O ciclo da água segue seu curso e as cidades.

Emilia Wanda Rutkowski

Professora Associada do Departamento de Saneamento e Ambiente da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC) da UNICAMP. Coordena o FLUXUS, laboratório de Ensinagem em Redes Técnicas e Sustentabilidade Socioambiental, afiliado do ORIS, Observatório Nacional da Reciclagem Inclusiva e Solidária. Participa da Rede Internacional PUC II, Problemáticas Urbanas Contemporâneas. É membro da Comissão Coordenadora do Fórum Lixo&Cidadania do estado de São Paulo, Fórum Lixo&Cidadania RMC e da Diretoria da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES/SP). Possui experiência na área de gestão ambiental, com ênfase em saneamento e PAE (planejamento ambiental estratégico).

(Foto: Associação Brasileira de Municípios)

AGENDE-SE

Quando: 13 de agosto de 2016
Horário: Sábado - das 8h30 às 13h
Local: Centro de Convenções da Unicamp
O que: Colóquio


Comentários

comments powered by Disqus

AGENDA

Voltar